Crypta Arqueológica #Paris, França

Crypta Arqueologica da Île de la Cité
Cidade: Paris, França
Local: Île de la Cité em Frente a Catedral de Notre-Dame
Tema: História Arqueológica | Lutécia
Links: http://www.crypte.paris.fr/ | http://www.parismusees.paris.fr/
Preço: 07

⭐ Importância Histórica e Conteúdo
⭐ Arquitetura e Ambiente Interno
⭐ Sala de Exibição e Iluminação
⭐ Qualidade da Coleção dos Itens
⭐ Exibição e Exposição
⭐ Tecnologia, Painel Interativo dos Processos (Francês + Inglês)
⭐ Descrição e Display (Francês + Inglês)
⭐ Fotografias e/ou Ilustração Explicativas
⭐ Recepção e Areas Públicas
⭐ Localização, Preço e Acesso

Bem… já que estamos desde o último post – Conciergerie e Sainte-Chapelle – na  Île de la Cité, continuemos com o nosso tour pelo coração de Paris. É claro que os olhares da Île se voltam, em demasia, a icônica Catedral de Notre-Dame de Paris, no entanto logo em frente há um espaço subterrâneo aberto ao público desde 1980 para mostrar os restos arqueológicos descobertos nas escavações realizadas entre 1965 e 1972, oferecendo uma retrospectiva única sobre a evolução urbana e arquitetônica da cidade.

É nesse local que estão os primeiros registros da antiga Paris romana, ou melhor A Lutècia, também, muito bem pensado, há um roteiro com pelo menos 2mil anos de história que remonta ao reinado do Imperador Augusto (27 aC, 14 dC) e nos conduz até Napoleão III, séc XIX.

No início do século I dC, as ilhotas do Sena se uniram para formar a atual Île de la Cité, as atividades econômicas e comerciais se desenrolam ao redor do rio sena e do porto, uma seção do cais da antiga porta ainda permanece. No século III dC, a ilha está totalmente dividida. Restos de casas vastas e luxuosas testemunham isso, como uma base em mármore de coluna ainda em vigor. A partir de meados do século III até o século V dC, Lutèce, ameaçada pelas primeiras incursões germânicas, tornou-se um local estratégico na defesa do Império Romano contra os bárbaros. Île de la Cité, fortificada em 308, é o centro ativo da cidade.

Uma das grandes atrações apresentadas é a exposição de moedas de ouro que ilustram as figuras históricas que transformaram o destino da cidade e sua era, em conexão com os restos arqueológicos preservados na Cripta. Nestas moedas estão os fundadores parisienses da cidade gaulesa, Júlio César, vencedor da Batalha de Lutetia, o Imperador Juliano que assumiu o poder na ilha da cidade, Felipe IV, o Belo e Carlos V, que transformaram a cidade medieval até Napoleão III iniciador da capital de hoje, todos esses poderosos deixaram sua efígie e seu símbolo gravado no metal. Essas moedas de ouro estão associadas a moedas de prata e bronze de menor prestígio, bem como objetos de escavações arqueológicas, revelando parte da história parisiense.

Além das históricas moedas, objetos antigos e mapas urbanistícos que ilustram o desenvolvimento de Paris ao longo dos séculos, podemos interagir com os painéis digitais disponíveis em 3D que nos mostram como eram as fases das construções e suas transformações período a período.

Este passeio cultural é mais que uma viagem no tempo, é a real oportunidade de explorar a história e a importância dos processos sociais, políticos e econômicos do qual a Île de la Cité (Paris) é referência.

Espero que tenham gostado – curtam e comente no blog – estando por Paris, Île de la Cité, não deixem de visitar a Crypta Arqueologica. A bientôt … Valew Valew  🇫🇷😉👍

Seção do antigo cais recostituída
Mapa | Fortificação 308 dC
Base de Coluna em Mármore

Localização da Crypta Arqueologica em Île de la Cité

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.