Basílica de Santa Sophia #Istambul, Turquia

Basílica de Santa Sophia ou Igreja da Santa Sabedoria de Deus
Cidade: Istambul, Turquia
Local: Parque Arqueológico Sultanahmet
Tema: História, Arquitetura e Religião
Patrimônio Mundial da UNESCO, 1985.
Site: http://ayasofyamuzesi.gov.tr
Google Maps: https://g.page/AyasofyaMuseum
Preço Normal: (40 TL) 07 € | Entrada Básica
Arquiteto: ISIDORO DE MILETO E ANTÊMIO DE TRALES | Ano: 532

⭐ Importância Histórica e Conteúdo ⭐ Arquitetura e Ambiente Interno ⭐ Sala de Exibição e Iluminação ⭐ Descrição e Display (Turco + Inglês) ⭐ Fotografias e/ou Ilustração Explicativas ⭐ Recepção e Areas Públicas ⭐ Localização, Preço e Acesso

Um dos meus grandes desejos, desde quando era criança e viajava nos mapas era conhecer Istambul e poder visitar A Basílica de Santa Sophia, também conhecida como Hagia Sophi, em turco Ayasofya que significa “Sagrada Sabedoria“.



Os aspectos e as razões de se edificar um templo sob a glória do novo reino Bizantino podemos encontrar nos inúmeros links da internet, com base em textos da wikipédia e/ou do próprio site da Basílica

https://pt.wikipedia.org/wiki/Santa_Sofia
https://pt.wikipedia.org/wiki/Império_Bizantino
https://pt.wikipedia.org/wiki/Império_Otomano
http://ayasofyamuzesi.gov.tr/en/history [en]

A história deste tesouro secular está intimamente ligada a dois grandes Impérios Bizantino e Otomano além de duas grandes Religiões a Ortodoxa Grega e a Muçulmana, talvez, por isso, esta “Basílica/Mesquita” seja única no mundo.


Inicialmente construída na antiga Constantinopla em 532, que viria se tornar a atual Istambul após a tomada da cidade pelo Império Turco-Otomano em 1453, pondo fim ao Império Bizantino, aspectos que marcaram de alguma forma a geografia política da era pós-medieval. Santa Sophia é parte pulsante deste mundo e das transformações.


Santa Sophia (Ayasofya) passou por processos de composição constantes ao longo da sua existência, inicialmente uma igreja e no contexto das “revoluções dos costumes” uma mesquita, por isso podemos, ainda hoje, ver em sua cúpula interna protegida uma imagem da Nossa Senhora com menino Jesus e ao lado painéis fazendo referência a Alah (Deus em árabe).






Sem dúvida alguma este patrimônio é o único lugar do mundo em que a história de duas religiões (e Impérios) se preservam e se interagem de forma viva, respeitando o passado e as crenças que faz desse sítio tão especial.

Nossa Senhora e Alah (Fé Cristã e Mulçumana)

Esta visita, em companhia de minha filhota Camila, foi algo que esperava há muito tempo e todas as minhas expectativas – as mais positivas – foram alcançadas, nesse sentido a Basílica Museu de Santa Sophia se revelou encantadora e provavelmente, assim presumo, inigualável em sua beleza.













+++ Para este post ainda estendo a visita para a Cisterna da antiga Basílica Romana usada como depósito aquífero da cidade, ao caminhar pelas colunas e trilhas que levam ao reservatório, registro algumas curiosidades como a Coluna que “chora” e as “fantasmagóricas” Medusas de cabeças invertidas – link com mais info:: Cisterna da Basílica ou Site: http://yerebatansarnici.com/






Uuuu – u – uhuhuhuhu Fantasmagórica Medusa

O local onde se encontra Santa Sophia – bairro de Sultanahmet – é um dos principais pontos turísticos de Istambul, ao redor testemunhamos a Blue Mosque, o Palácio Real, a Cisterna, O Mercado de Istambul e Especiarias, inúmeros restaurantes a bom preço, diversas mesquitas e pequenos museus, etc … vale mais que um dia. Viva Istambul e Valew Valew 🇹🇷 !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.