Museu Marítimo #Dusseldorf, Alemanha

Museu Marítimo | Torre do Castelo
Cidade: Dusseldorf, Alemanha
Local: Centro | Schlossturm, Burgplatz
Tema: Museu Marítimo, Torre do Castelo e História da Navegação
Links: http://freunde-schifffahrtmuseum.de/
DW: https://www.dw.com/Dusseldorf
Sygic: https://travel.sygic.com/TorreDoCastelo
Google Maps: https://goo.gl/maps/MuseuMaritimo
Preço: 03 €

⭐ Importância Histórica e Conteúdo ⭐ Arquitetura e Ambiente Interno ⭐ Sala de Exibição e Iluminação ⭐ Qualidade da Coleção dos Itens ⭐ Exibição e Exposição ⭐ Descrição e Display (Alemão + Inglês) ⭐ Recepção e Areas Públicas ⭐ Localização, Preço e Acesso

Dusseldorf tem várias faces, em #MuseumsOnTheRoad apresentaremos uma singular artéria que pulsa pela história local, trata-se do Reno. Um rio que alimenta as esperanças e as ambições de um povo orgulhoso de suas realizações. Dusseldorf se destaca por ser um dos maiores pólos comerciais da Alemanha, capital do Estado da Renânia do Norte-Vestfália, a oeste próximo da Holanda.

Nossa visita, a primeira da cidade, foi ao tradicional Schlossturm na região central, onde encontramos o Museu Marítimo – Torre do Castelo, às margens do Rio Reno.



Em junho de 2015, a exposição do Museu Marítimo foi redesenhada. Com um novo design do saguão que tornou o ambiente de entrada mais claro e arejado.

Breve História da Torre do Castelo :::  Em 1288, os governantes construíram um simples castelo às margens do Reno, do lado de fora das muralhas da cidade. Por volta de 1400, após uma grande expansão da cidade, o castelo foi ampliado em estava agora no meio da cidade. No século XVI, os duques de Jülich-Kleve-Berg escolheram Düsseldorf como residência. O castelo agora deveria ser expandido para um complexo representativo de três alas com duas poderosas torres ao lado da cidade. Nos séculos XVII e XVIII, o interior do castelo foi renovado em estilo barroco. Em 1794, tropas francesas bombardearam o castelo que ficou em ruínas nas margens do Reno durante décadas, foi reconstruído somente depois de 1815, ná época dos prussianos.

Um incêndio devastador em 1872 ocasionou uma necessária demolição do castelo no final do século. Isso possibilitou a construção de uma ampla hidrovia no Reno e o estaleiro nas margens para o transporte marítimo. Sob determinação do governo local, a torre redonda do antigo castelo permaneceu de pé. Em 1943, na 2ª Guerra, a torre foi incendiada após um ataque aéreo. A população de Düsseldorf já estava comprometida com o seu marco antes mesmo da guerra, e após os ataques continuaram a garantir sua preservação.  Somente com a restauração e reforma da torre do castelo, o museu e o prédio estão, agora, permanentemente abertos para visitantes e cidadãos da cidade e que abriga uma coleção especial sobre navegação do Reno.

Vista do Reno
Crianças na Rheinwerft de Düsseldorf, por volta de 1930








Os responsáveis pelo espaço dedicado a história do Reno em Dusseldorf fundaram uma das mais antigas coleções sobre a memória  da navegação no Reno, com representações gráficas, documentos e modelos de navios. Esta coleção foi inicialmente apresentada ao público temporariamente em 1936 durante o Festival do Porto de Dusseldorf no museu da cidade.

Desde 6 de junho de 2015, o museu foi reaberto para visitantes com modelos de navios restaurados da década de 1930, exposições recém-compradas ou doadas e numerosos empréstimos permanentes de museus conhecidos na Alemanha.




Caio e Milene interagindo




O museu marítimo na torre do castelo, a única parte remanescente do Palácio da cidade e marco da capital do estado apresenta uma das coleções mais antigas do Reno de forma inovadora e interativ, a exposição inclui o slogan “Experiência no Rio Reno”.

Entre os tópicos e abordagens temáticas estão : O impacto das forças do Reno antes e depois do atual regulamento; A Artéria da Europa, o sistema econômico do Rio Reno de 1700; Desenvolvimento da Construção Naval; Desenvolvimentos dos Portos e Comércio em Dusseldorf; O Reno como Intinerário. A exposição é distribuída por 360 metros quadrados em sete andares.






Nesse espaço, os visitantes do museu podem conhecer as novas técnicas utilizadas e antigos ofícios. Por exemplo, com um simulador de navio, um navio de contêineres ou um navio a vapor podem ser controlados, através de um paínel interativo.

Simulador de um navio de contêineres
Simulador de um navio a vapor

A visita é de fato uma viagem pela história e encantos que fizeram de Dusseldorf uma cidade especial. Obrigado e até a próxima estação. Valew Valew !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.