Diamant Museum #Amsterdam, Holanda

Diamant Museum
Cidade: Amsterdam, Holanda | Países Baixos
Local: Paulus Potterstraat | Praça dos Museus
Estação: Amsterdam, Station Rijksmuseum
Tema: Coleção e História dos Diamantes na Holanda
Site: https://diamonds-amsterdam.com/
Link: https://www.holland.com/br/turismo/amsterdam
Wiki: https://pt.wikipedia.org/wiki/Diamante
Preço: 10 €
⭐ Arquitetura e Ambiente Interno
⭐ Qualidade da Coleção dos Itens
⭐ Exibição e Exposição
⭐ Tecnologia e Interação
⭐ Descrição e Display (Dutch + Inglês)
⭐ Recepção e Areas Públicas
⭐ Localização, Preço e Acesso

Mais um post em #MuseumsOnTheRoad e nessas voltas pelos cantos e encantos dos museus fizemos uma visita ao Diamond Museum [en] ou Diamant Museum [du] em Amsterdam. A escolha desse local proporciona aos “curiosos” conhecer um pouco sobre a história dos diamantes e de como a cidade prosperou com os negócios, pois há mais de 400 anos, Amsterdam é a Cidade dos Diamantes. o Diamond Museum se encontra em uma região que é conhecida como a Praça dos Museus. O lugar é encantador, para chegar é bem simples – partindo da estação central leva-se em torno de 30 minutos – 3km – caminhando pela Damrak até o Holland Casino – logo adiante encontramos o Rijksmuseum e a praça ao fundo. Ou se preferir, pode utilizar os trens elétricos até a estação do Rijksmuseum.

A praça é o maior ponto de encontro cultural da cidade, Amsterdam respira arte e cultura. Os principais museus que se encontram nesse local são:
1. Rijksmuseum – Edifício do século XIX que abriga obras de arte do Século de Ouro e uma vasta coleção de arte europeia, é um museu aos moldes do Louvre (Paris) ou Museu Britânico (Londres).
2. Moco Museum – Museu de Arte Moderna.
3. Van Gogh Museum – Museu que abriga o maior acervo de pinturas de Van Gogh do mundo, além de desenhos e cartas.
4. Stedelijk Museum – Museu contemporâneo com aparência de banheira, que exibe arte e design internacionais e modernos.
5. Stichting Diamant Museum Amsterdam

Rijksmuseum
Van Gogh Museum
Stedelijk Museum
Diamant Museum

O Diamant Museum Amsterdam conta a história do diamante, desde suas composições químicas e minerais, depósito e extração, coleta, polimento, distribuição e termina com uma incrível e ofuscante coleção de peças únicas. São basicamente dois andares, com quatro salões de onde podemos fazer um pequeno trajeto conhecendo a história dos diamantes na Holanda.Os diamantes são feitos de um único elemento, o carbono, e seu processo de criação acontece cerca de 160 quilômetros abaixo do solo. Essa distância é tanta que nós só conseguimos ter acesso aos diamantes que foram transportados para a superfície terrestre por meio de erupções vulcânicas.É bem verdade que a história do diamante está associada ao poder que esse cristal tem, tanto no aspecto de sua durabilidade quanto, e principalmente, pela sua beleza. A história é iniciada com uma jornada que começou há 3 bilhões de anos, 200 quilômetros abaixo da superfície. O Diamante é conhecido como o mineral mais difícil de ser encontrado. Essa viagem nos proporciona um completo conteúdo sobre essa “divina” Pedra, sobre as origens dos diamantes, os artefatos utilizados, também podemos aprender as diferença entre diamantes reais e falsos e nos encantar com a coleção de Coroas Reais expostas no ultimo salão.O valor de mercado de uma pedra de diamante é definido a partir da análise das seguintes características: nível de pureza, peso, tipo de corte e cor. O método de avaliação dos diamantes é chamado de 4 C’s: Color (cor), Carat (peso), Clarity (pureza) e Cut (corte).Os diamantes sempre foram objetos de desejo e demonstração de poder. O fascínio da humanidade por essa pedra se iniciou na Índia, 400 anos AC, e até hoje ela desperta a atenção e o desejo das pessoas.

Os diamantes podem se desenvolver em diversas cores, dependendo dos minerais que estão presentes à medida que são formados. Geralmente sua cor vai de um amarelo pálido ao incolor, porém ele também pode ser marrom, azul, verde, laranja, vermelho, rosa ou preto.

Amsterdam foi um importante centro de produção de diamantes por muitos séculos, no qual gerava diversos empregos nesse ramo. Esse status foi perdido após a 2ª Guerra Mundial, porque a maior parte dos polidores eram judeus, que foram assassinados ou decidiram deixar a Holanda. A indústria dos diamantes acabou perdendo força no país e, hoje, é um comércio estável, que nunca mais teve a mesma importância mas que deixou uma enorme herança de conhecimento, história e joias. O valor de um diamante é variável, de acordo com a análise das suas características. No mercado mundial o preço médio de um quilate de diamante é aproximadamente 136 dólares. O diamante mais caro vendido custou 63 milhões de dólares. Tratava-se de uma pedra de diamante bruto com peso de 813 quilates. O maior diamante já vendido pesava 1109 quilates e foi vendido por 53 milhões de dólares.

Raquete de Ouro com 1.420 diamantes, valor $1.000.000,00.
Crânio de um Gorila feito em prata com 17.000 brilhantes de diamantes, que é parte da coleção “Arte em Diamante” exibida nesse museu.

A visita leva em torno de 1,30h. Ao visitar o Museu me veio a mente o filme “Diamante de Sangue” (2006), com o Leonardo de Caprio, filme que retrata a rede de exploração humana envolvendo a extração dos diamantes na África, uma realidade triste e comovente, pois é desse contexto que podemos imaginar quantas vidas se perderam na obtenção dos altos preços e valores do diamante. A beleza que faz seu preço em vidas. Obrigado mais uma vez e valew valew.

Localização do Museu do Diamante em Amsterdam

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.