Chernobyl Museu & Tour #Prypyat, Ucrânia

Chernobyl Museu & Tour 
Cidade: Prypyat, Ucrânia
Local: Zona de Exclusão de Chernobyl, 95km de Kyev, Fronteira com a Bielorrússia.
Tema: Catástrofe Nuclear | URSS 1986
Site: http://chornobylmuseum.kiev.ua
Tour: https://www.chernobyl-tour.com
Wiki: Acidente Nuclear de Chernobyl
WNA: https://www.world-nuclear.org/chernobyl
Google Maps: https://goo.gl/maps/Chernobyl
Price: Museu 24 UAH (1 €) – Tour 1d 2.500 UAH (90 €) e 2d 4.000 UAH (140 €)

⭐ Importância Histórica e Conteúdo ⭐ Arquitetura e Ambiente Interno ⭐ Sala de Exibição e Iluminação ⭐ Qualidade da Coleção dos Itens ⭐ Exibição e Exposição ⭐ Descrição e Display (Russo + Inglês) ⭐ Recepção e Áreas Públicas

Uma das super experiências realizadas em #MuseumsOnTheRoad em 2019 foi viajar até a Ucrânia e conhecer a famosa Zona de Exclusão de Chernobyl – área que compõe todo o complexo de onde aconteceu o maior acidente nuclear da história.

Era uma curiosidade insaciável saber como que há 33 anos atrás uma região, composta por uma cidade bem ao lado da usina, iria de forma definitiva se tornar fantasma tal qual o livro apocalíptico do Marcelo Rubens Paiva – “Blecaute”. Os fatos exatos da causa da explosão do reator nº4 da Usina Nuclear de Chernobyl nunca foram expostos, ao certo, após investigações, existem elementos que sustentam algumas teses bem fortes. A antiga URSS reteve muita das informações que ainda estão em segredo, segundo nosso tour pela região, havia uma falha estrutural na planta do reator, mas o motivo do acidente foi mesmo a falha humana.

Na verdade se confunde um pouco o que ocorreu, naquele dia 25/26 de abril de 1986, para muitos, inclusive eu, pensava-se que tivera uma explosão nuclear – tal qual a bomba atômica – o que de fato não aconteceu. Houve um superaquecimento da água e consequente explosão térmica, causando o vazamento enorme de radioatividade – 200x mais que as explosões nucleares de Hiroshima e Nagazaki. O relatório com detalhes sobre o acidente está no link acima em um estudo elaborado pela World Nuclear Association.

Foi uma visita de duas etapas. A primeira em Kiev (capital), onde visitei o Museu Nacional de Chernobyl (vide site), e a segunda, partindo para a Zona de Exclusão de Chernobyl que fica a uns 100 km de distância de Kiev, via operadora.

Quanto ao Museu é pequeno, simples e bem organizado – 1:30 h acredito ser suficiente para conhecer – com a maior parte do conteúdo composto de fotos e fatos, através de diversos itens e reportagens, que recontam o acidente.

Entrada do Museu

Entrada do Museu









O legal de visitar primeiro o Museu, em Kiev, é justamente o fato de fazer uma ambientação do tema, entender na “fonte” o que aconteceu naquele dia 25 de abril, desmistificando idéias e informações erradas que foram distribuídas muitas vezes com propósitos ideológicos e sem o cuidado adequado. Não sei se houve culpados, no sentido de negligência, pois ninguém prevê um absurdo desses em doses mortais causando tamanho estrago na vida das pessoas. O terceiro salão, com fotos abaixo, retrata mais aspectos sentimentais, artísticos e o impacto que esse acidente representou … é bastante emocionante.







Na sequência, dia seguinte, no Tour visitei Chernobyl – Zona de Exclusão. Organizar a visita é bem simples, existem várias empresas que operam nesse local, escolhi a CHERNOBYL TOUR® com sede em Kyev. Todos as visitas devem ser programadas junto ao governo Ucraniano que libera um “visto” ao visitante, somente via essas empresas cadastradas – segundo informação é impossível entrar na zona de exclusão sem prévia aprovação, ou seja, somente com uma empresa autorizada. O ideal é fazer o booking com antecedência mínima de 15 dias, deve ser feito no site das empresas, com o envio da cópia do passaporte e pagamento de 30% antecipado, o restante no ato do embarque.

E foi assim … no dia 11.09.2019, às 07:30h estava no local programado, próximo a estação central de trem de Kiev, para junto com o grupo, exatamente às 08h em ponto, embarcar na van em direção a Chernobyl. Todos os detalhes necessários e de segurança são enviados via e-mail pela empresa contratada. O Tour de 1 dia, foi o que optei – existe a possibilidade de 2d dormindo em um dos hotéis locais – o que para mim já era suficiente.

Leva-se pouco mais de 1:45h até a Zona de Exclusão, era umas 10h quando chegamos e tivemos que aguardar uma vistoria na entrada e, em pouco tempo, seguimos em frente. O Tour começa visitando um pequeno vilarejo abandonado próximo a entrada da zona de exclusão, são pequenas casas, uma escola, centro de atendimento médico que eram utilizados pela comunidade que viviam nas redondezas. Levamos em torno de uns 20-30 minutos no local, vasculhando e tirando fotos.






O passo seguinte foi a uma estação soviética de controle. Os soviéticos utilizavam uma tecnologia de rastreamento por radar que se comunicava com os satélites russos no espaço, do qual detectavam objetos em áreas de controle aéreo e espacial, visando proteção em pleno período de Guerra Fria. Essa estrutura e a sala de controle ainda permanecem no local. Talvez isso seja uma das razões das quais essa área não era somente para uso de geração de energia, mas também como área militar e de alta segurança. Nessa estação levamos em torno de 1h, é necessário uma boa caminhada até chegar a super estrutura dos radares.







Já era umas 12h e tínhamos mais uma estação antes de chegar no local para almoço (incluso), passamos próximo a floresta vermelha, que durante as operações de limpeza pós-catástrofe, a floresta foi demolida e enterrada em um cemitério de resíduos. A região em que a Floresta Vermelha ocupava é considerada como uma das áreas mais contaminadas do mundo. O nome Floresta Vermelha vem da cor avermelhada dos pinheiros que morreram após a absorção de elevados níveis de radiação do acidente. Paramos na estrada para algumas fotos e nos dirigimos ao Power Plant — Reator nº4 – onde ocorreu a explosão.


Power Plant – Reator Nuclear em Chernobyl

Aproximadamente às 13h paramos para o almoço, em uma estação próxima do reator. A comida servida é a mesma dos tempos da antiga União Soviética, sopa de frango com legumes e pão – apreciei com muito gosto. Após o almoço fomos conhecer Pripyat – A cidade fantasma. Há muitas histórias sobre essa cidade, razões que muitos desconhecem, mas havia uma comunidade organizada bem ao modelo social e econômico soviético. Com uma população na época de aproximadamente 50 mil habitantes. A cidade foi fundada em 1970, e em 25/26 de abril de 1986, portanto 16 anos depois, foi totalmente evacuada após o acidente, em uma operação que durou aproximadamente 2h. Muitos dos pertences ainda se encontram nos apartamentos, mas o acesso é proibido.

O tour por Pripyat dura em torno de umas 3h de caminhada explorando as antigas ruas e construções da cidade. Iniciamos o passeio por um restaurante/café a margem do rio que tem o mesmo nome da cidade, depois o grupo se dirigiu rumo ao cinema e ao mercado local, havia no caminho vários prédios públicos e apartamentos, em blocos bem ao estilo arquitetônico moderno soviético, visitamos também o estádio, o parque de diversões e por fim o ginásio de esportes que é o único prédio que os visitantes estão “autorizados” a entrar.

Nesse passeio nossa guia, falava sobre cada construção mostrando fotos de como eram os edifíceis antes da retirada da população. Hoje, 33 anos depois, o local está completamente abandonado, em ruínas e tomado pelo mato. Em alguns pontos do passeio é possível checar o Geiger Counter – medidor de radiação – e nele constatar níveis mais elevados de radioatividade para o padrão de segurança.




















Ainda visitamos outras áreas que compõe a zona de exclusão, uma paradinha final para um café e suvenires. Antes de deixar Chernobyl passamos por um detector de índice de radioatividade e recebemos um certificado de visita com a quantidade de radiação recebida na visitação. Terminamos aproximadamente as 18h e chegamos em Kyev as 20h.


Foi uma experiência incrível que desmistificou muito a respeito do que se fala do acidente ocorrido em 86 – muito mito e pouca verdade E sobre o filme da HBO — parte aconteceu, parte é ficção. Espero que tenham gostado e até o próximo post … valew valew Chernobyl !!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.