Holodomor Memorial #Kiev, Ucrânia

Museu Nacional do Genocídio de Holodomor
Cidade: Kiev, Ucrânia
Local: Parque da Glória Eterna | Próximo ao Mosteiro de Kiev
Metro: Estação Arsenalna
Tema: Política, Sociedade e Comunismo
Período: 1932 a 1933 | República Socialista Soviética da Ucrânia
Wiki: https://pt.wikipedia.org/wiki/Holodomor
Site: https://holodomormuseum.org.ua/en/
Site: https://holodomor.ca/
Google Maps: https://goo.gl/maps/HolomodorMemorial
Preço: 30 UAH (01 €)

⭐ Importância Histórica e Conteúdo ⭐ Arquitetura e Ambiente Interno ⭐ Sala de Exibição e Iluminação ⭐ Qualidade da Coleção dos Itens ⭐ Exibição e Exposição ⭐ Tecnologia e Interação ⭐ Descrição e Display (Inglês+Russo+Ucraniano) ⭐ Fotografias e/ou Ilustração Explicativas ⭐ Recepção e Areas Públicas ⭐ Localização, Preço e Acesso.

Sempre foi uma das grandes curiosidades minhas como estudante de história conhecer melhor os assuntos ligados as culturas distantes da realidade brasileira. Mesmo para nós, enquanto acadêmicos de história, certos assuntos além de difícil compreensão, justamente pelas frágeis referências sociais, políticas e culturais, nos encontramos sem as devidas experiências a campo, digo viagens, museus, etc … também pelo fato de literatura reduzida.

Ao realizar um curso on-line pela University of California Santa Cruz – Russian History: from Lenin to Putin, pude ampliar parte dos meus conhecimentos a respeito do Comunismo Soviético, sobre as questões sociais, políticas e econômicas que marcaram esse sistema, entendendo com maiores detalhes os diversos aspectos da historiografia Russa e seus desdobramentos. Foi quando Holodomor se revelou um tema intrigante para a minha curiosidade histórica. Nessa viagem a Kiev, o memorial foi um achado certeiro.

A Ucrânia e Rússia são duas nações irmãs, que compartilham cultura e línguas semelhantes, mas que ao longo dos tempos, revelaram conflitos e um enorme ressentimento. Um desses momentos de perturbação mútua e revolta histórica foi Holodomor.

O termo Holodomor se refere à fome genocida na Ucrânia que ocorreu em 1932-1933, durante a qual milhões de homens, mulheres e crianças foram mortos de fome pelo regime comunista de Joseph Stalin, Holodomor significa “morte infligida pela fome”. O governo soviético usou a comida como arma contra a população rural ucraniana. Também exterminou a liderança cultural, religiosa, intelectual e política da Ucrânia. Ao cometer esse genocídio, as autoridades soviéticas procuraram reprimir as aspirações ucranianas por autonomia “russificação” e erradicar toda a oposição à coletivização e ao regime comunista.

Na União Soviética, o Holodomor era um assunto tabu, negado e encoberto. As autoridades soviéticas também atacaram os jornalistas ocidentais que se esforçavam para informar o público sobre a fome. Assim, o Holodomor quase desapareceu da consciência mundial. Desde o colapso da União Soviética em 1991, os arquivos na Rússia e na Ucrânia, que durante décadas estiveram fora dos limites para os estudiosos, tornaram-se acessíveis. Isso levou a uma compreensão mais completa do Holodomor e seu significado histórico, incluindo suas consequências de longo alcance nos assuntos atuais.

O Memorial Museu de Holodomor fica em um parque de Kiev, o Parque da Glória Eterna, bem próximo ao Mosteiro da cidade. É uma região muito rica de se visitar culturalmente, pois há no entorno diversos “emblemas” que relatam a história e o significado da sociedade ucraniana, tais como museus, monumentos, memoriais, igrejas, etc …

O espaço-memorial fica no sub-solo, no meio do parque, abaixo do monumento que representa uma vela acesa – Vela da Memória. Em setembro de 2019, o complexo memorial-museu, ainda estava em reforma, nesse link há maiores informações sobre o projeto https://holodomormuseum.org.ua/en/architectural-project-of-the-museum/ – mas existe um sala de exibição que é aberta ao público, com isso, pude vivenciar um pouco mais próximo essa triste realidade histórica. É realmente tocante e a visita nos exige reflexão.

Uma tarefa importante do Museu Holodomor é lembrar a identidade ucraniana, que foi substituída pela identidade soviética. O Museu é um intermediário no processo de transferência de informações e memórias sobre o Holodomor. Demonstra conexão entre diferentes gerações da nação ucraniana e preserva a memória sobre a tentativa de sua destruição. No espaço está ilustrado, com elementos vivos, o modo de vida dos camponeses ucranianos, suas relações sociais e meios de produção.

Em 1928 , a liderança soviética anunciou uma política de coletivização, combinando fazendas privadas individuais as fazendas coletivas de propriedades estatais. Cada agricultor tinha um certo número de dias úteis, por trabalhar fora, do qual era pago por produto natural. No entanto, a maioria dos dias úteis era tão miserável que negava a oportunidade do agricultor de alimentar ele e sua família. Considerando o forte senso de individualismo dos agricultores ucranianos, a política de implementação do sistema agrícola coletivo na Ucrânia recebeu a resistência. É por isso que os moradores foram arrastados à força nas fazendas coletivas por compulsão, terror e guerra de propaganda como dissidentes, sobre os quais o regime ostentou o rótulo de “kulaks“, “nacionalistas burgueses“, “contra-revolucionários” e destruíram essas pessoas.

A decisão genocida seguinte foi o estabelecimento de multas por alimentos – o direito do Estado de tirar dos camponeses não apenas grãos, mas toda a comida e propriedade que poderiam ser vendidas ou trocadas por alimentos, o que não estava em nenhuma outra república soviética. O Kremlin determinou retirada completa de todos os suprimentos de comida da Ucrânia. Na primavera de 1933, a taxa de mortalidade na Ucrânia tornou-se catastrófica. A morte levava todos os dias 28 mil pessoas, a cada hora 1.168 pessoas, a cada minuto 20 pessoas.

O Memorial é precioso em documentos fotográficos e filmografias. Diversos estudos e pesquisas são realizados pela The Holodomor Research and Education Consortium através do Canadian Institute of Ukrainian Studies, University of Alberta CA, com objetivo de manter essa memória viva. E a cada publicação dos estudos sobre o Holodomor a realidade do passado se revela ainda mais cruel, apontando as barbaridades realizadas, sempre em referência as razões econômicas e políticas tomadas pelo comunismo soviético, que se impôs brutalmente aos camponeses ucranianos, sob a liderança de Stalin.

Mais uma viagem no tempo, que foi para a conta. E, ao final, a conta, para os Ucranianos, foi extremamente alta. Estima-se mais de 7 milhões de ucranianos mortos, vítimas pela fome. O conhecimento da história de Holodomor, que é dado pelo museu, levanta questões de moralidade – estima o respeito à memória das vítimas do genocídio, gera compaixão e repensa as posições pessoais da vida, que é o valor mais alto.

o Museu Holodomor chama a atenção para a questão do “terror pela fome”, que ainda é usado no século XXI em diferentes países do mundo.

Monumento > “Vela da Memória”
Escultura > “Memórias Amargas da Infância”

Hoje, o Museu Nacional do Holodomor-genocídio existe na forma memorial “Vela da Memória”, enquanto o museu completo com infraestrutura adequada ainda não foi finalizado. Um valew valew Kiev !!!!

3 comentários em “Holodomor Memorial #Kiev, Ucrânia

Deixe uma resposta para Carlos André Marinho Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.