Palácio Presidencial #Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos

Palácio Presidencial | Qasr Al Watan
Cidade: Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos
Local: Al Ras Al Akhdar
Link: https://www.qasralwatan.ae/
Google Maps: https://goo.gl/maps/PalacioPresidencialUAE
Preço: 07 € (30 AED)

⭐ Importância Histórica e Conteúdo ⭐ Arquitetura e Ambiente Interno ⭐ Sala de Exibição e Iluminação ⭐ Qualidade da Coleção dos Itens ⭐ Exibição e Exposição ⭐ Descrição e Display (Árabe + Inglês) ⭐ Recepção e Areas Públicas ⭐ Localização, Preço e Acessibilidade

Qasr Al Watan é mais do que um palácio, é um testemunho único do espírito do povo dos Emirados Árabes Unidos e de seus líderes. A experiência de visitar o Qasr Al Watan nos leva a um passeio inspirador e educacional. Nesse Palácio, podemos contemplar sobre os princípios que levaram o design árabe tradicional a um status notável, além de termos uma visão rara da governança e cultura dos Emirados através dos salões do Palácio.




O Palácio Presidencial dos Emirados Árabes Unidos é uma casa oficial para assuntos do estado, não é uma moradia residencial, se reserva somente a recepção de delegações oficiais e centro de debates tais como reuniões de assuntos de estado, tanto no âmbito internacional de países e liga árabe, quanto de assuntos internos [Câmara Federal] no que concerne as questões nacionais entre os 07 emirados e seus representantes.



THE GREAT HALL É a Principal área de circulação, nesse grande espaço, podemos apreciar o legado arquitetônico e artístico da região. Desde a cúpula central e os arcos até os padrões de ornamentação e mosaico, o Grande Salão é realmente um espetáculo para se ver. A característica mais marcante do Grande Salão é sua cúpula central. Situada a 60 metros acima do solo e com um diâmetro de 37 metros, esta cúpula meticulosamente trabalhada é uma das maiores do mundo.

Cúpula Central











Cúpula Central

THE PRESIDENTIAL BANQUET Ao visitar o espaço do Banquete Presidencial podemos imaginar como são recebidos os convidados oficiais em banquete nos costumes, protocolos e culinária local. O Banquete Presidencial possui uma variedade impressionante de cristais, porcelanas e talheres que foram feitos exclusivamente para o Qasr Al Watan.



SPIRIT OF COLLABORATION Esse e o espaço onde o futuro da região está sendo decidido. Nesse salão é onde entidades como o Conselho Supremo Federal, a Liga Árabe e o Conselho de Cooperação do Golfo se reúnem para expressar ambições, estabelecer agendas e traçar o caminho a seguir.





PRESIDENTIAL GIFTS Nesse salão há uma coleção de presentes que significam um legado de boa vontade entre os Emirados Árabes Unidos e o mundo. Projetado como uma vitrine vibrante de intercâmbio cultural e diplomacia internacional, esta exposição oferece aos visitantes a oportunidade de se aproximarem pessoalmente de alguns dos presentes diplomáticos mais queridos recebidos pelos Emirados Árabes Unidos.










Um dos salões que só é permitida a visitação através de uma visita guiada, trata de um magnífico, extraordinário ou simplesmente FABULOSO — É o salão destinado aos 07 Sheikhs  dos emirados “rules” que compõe a nação unida árabe, para tratativas locais sob os  costumes e tradições vinculada as monarquias árabes – podemos ver nas fotos abaixo sete cadeiras ao fundo. O salão é decorado em formato de tenta, ao estilo dos costumes árabes, onde as cores predominates são o azul (céu), dourado (deserto) e o branco (islã).





Para celebrar a herança do país, os SHEIKHS Khalifa bin Zayed Al Nahyan [Governante de Abu Dhabi – Presidente dos Emirados Árabes Unidos, desde 02.nov.2004 e idealizador do Palácio] e Mohammed bin Zayed Al Nahyan [Príncipe herdeiro de Abu Dhabi e vice-comandante supremo das Forças Armadas dos Emirados Árabes Unidos] decidiram abrir o palácio ao público em 11 de março de 2019, em uma cerimônia organizada pelos SHEIKHS  Mohammed bin Zayed e Mohammed bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos e governante de Dubai respectivamente. Antes de sua abertura, o palácio era usado apenas para fins oficiais, como o acolhimento de líderes estrangeiros de estados, e para reuniões do conselho supremo do país e do gabinete federal. Mesmo depois de aberto ao público, o palácio continua a ser usado para esses fins.






Simplesmente MAGNÍFICO !!!! Um super valew valew Abu Dhabi — maʿa s-salāma habib.

Museu Nacional #Tblissi, Geórgia

Museu Nacional da Geórgia
Cidade: Tblissi, Geórgia
Local: Região Central
Tema: História, Arquitetura e Sociedade
Site: http://museum.ge/
Para saber mais: Historia da Geórgia (wiki)
Google Maps: https://goo.gl/maps/MuseuGeorgia

⭐ Importância Histórica e Conteúdo ⭐ Arquitetura e Ambiente Interno ⭐ Sala de Exibição e Iluminação ⭐ Qualidade da Coleção dos Itens ⭐ Exibição e Exposição ⭐ Tecnologia e Interação ⭐ Descrição e Display (Georgiano + Russo + Inglês) ⭐ Fotografias e/ou Ilustração Explicativas ⭐ Recepção e Areas Públicas ⭐ Localização, Preço e Acesso

O Museu Nacional da Geórgia é epicentro da história, cultura e sociedade georgiana. Digo isso se realmente quisermos entender um pouco desse simpático e representativo país. A Geórgia é um país Europeu (oriental) cravado bem ao centro das montanhas do cáucaso, cadeia de montanha que limita os continentes europeu do asiático. Uma Região singular que mantém fortes laços com a cultura, através de milênios, e repleta de conflitos políticos.

O Museu Nacional atual é uma unificação de dez diferentes museus que se somaram em 2004 para formar o maior complexo de museu do país. O Museu Nacional da Geórgia apresenta coleções de arte internacionalmente significativas e exposições dinâmicas e mutáveis, proporcionando ao público inspiração e conhecimento do maravilhoso mundo da cultura, arte, ciência e educação. As evidências e as provas da mais antiga existência humana na Eurásia são exibidas juntamente com a magnífica arte cristã medieval, jóias de ouro e prata impressionantes, pinturas modernas e contemporâneas de artistas georgianos e obras de arte em geral.

Há diversas exposições permanentes e temporárias, entre essas as arqueológicas, etnográficas, arte e fotos.





Exposição “Arqueologia da Geórgia do 8º milênio a.C. até o século 4 dC“. Material arqueológico, revelado na Geórgia nos últimos 50 anos, é exposto pela primeira vez. Todas as exposições apresentam uma linha contínua de desenvolvimento da cultura georgiana desde a era neolítica até a época da antiguidade tardia.













A exposição “Traje e armamento georgiano dos séculos 18 a 20“. A exposição será um pouco semelhante à época dos séculos 18 a 20. As fantasias masculinas e femininas mostram a diversidade de roupas da Geórgia, diferentes materiais, cores, decoração e ornamentos. O armamento criado de acordo com técnicas da Geórgia-Caucasiano apresentará ao público sua ampla história e variedade.

A exposição também conta com uma coleção especial de armamento georgiano dos séculos 18 a 20, que demonstra mais de 150 exposições etnográficas produzidas de acordo com a tecnologia caucasiano-georgiana. Entre eles estão as espadas; punhais; armas; revólveres dos sistemas Colt, Lefaucheux, Smith & Wesson, Gasser e Nagant; Facadas finas e fistônicas e vários tipos de armas de ataque e defensivas, populares e usadas ativamente na Geórgia do século XIX.







A exposição “Idade da Pedra Geórgia“. Devido à sua localização geográfica, o sul do Cáucaso sempre foi um cruzamento de culturas. Os primeiros seres humanos ocuparam repetidamente essa área nos últimos 2 milhões de anos. Já existem mais de 500 sites paleolíticos.

A exposição exibe a Idade da Pedra da Geórgia (1,77 milhão – 8 mil anos), além de material antropológico descoberto em outras partes do mundo, apresentando o fluxo temporal da evolução humana. A parte introdutória da exposição apresenta os paleoambientes e a evolução da fauna terrestre do Mioceno tardio (8 a 5 milhões de anos), antes das evidências da dispersão dos primeiros homininos nos territórios do sul do Cáucaso.

Os primeiros restos humanos datados de 1.770.000 anos atrás foram descobertos em Dmanisi (Kvemo Kartli), sul do Cáucaso. Esses achados são os fósseis mais antigos de hominíneos (humanos primitivos) encontrados na Eurásia e representam a primeira localidade de dispersão humana fora da África. Os homininos de Dmanisi (humanos primitivos) carregam informações únicas sobre o Homo primitivo. Hoje existem 5 cranianos, 4 mandíbulas e mais de 70 ossos pós-cranianos (ossos abaixo da cabeça) encontrados em Dmanisi. Além disso, o site é muito rico em achados paleontológicos e ferramentas de pedra.

Existem muitos sites paleolíticos que datam de 500.000 a 8.000 anos atrás, no território da Geórgia, pertencentes a diferentes períodos. O material recuperado nesses sítios arqueológicos mostra todas as etapas do desenvolvimento da ferramenta de pedra e revela processos adaptativos humanos no ambiente, bem como mudanças na estrutura social. Esta exposição apresenta reconstruções realistas dos primeiros homininos e do paleoambiente de Dmanisi por paleoartistas de renome mundial.














O Museu Nacional da Geórgia também apresenta a exposição “Biodiversidade do Cáucaso” em salas de exposições renovadas. O Museu Nacional da Geórgia preserva as coleções geológicas, botânicas e zoológicas únicas e esplêndidas do Cáucaso. Entre eles estão espécies raras, ameaçadas e já extintas.

A compilação das coleções de história natural agora preservadas no Museu Nacional da Geórgia. Vale ressaltar que parte das exposições exibidas hoje foi apresentada na Exposição Internacional de Paris em 1867-1869 e muitas delas receberam medalhas de ouro, prata e bronze.

Em meados do século XIX, o cientista e naturalista alemão Gustav Radde fez contribuições significativas para o desenvolvimento da museologia na Geórgia. A variedade de animais empalhados, coletada sob sua égide, predicou a primeira exposição zoológica do Cáucaso (1928-1972). Desde então, o material armazenado em fundos estava sob a supervisão constante de especialistas em museus. Devido a objetivos educacionais, o museu organizava periodicamente exposições em pequena escala.

Hoje, na nova exposição criada usando modernas tecnologias de museus, os visitantes verão a biodiversidade da região do Cáucaso – coleções geológicas, botânicas e zoológicas. A exposição mostra minerais, rochas, fósseis de animais invertebrados, herbários, moluscos, insetos, peixes, anfíbios, répteis, pássaros e mamíferos – que refletem perfeitamente o desenvolvimento evolutivo da flora e fauna da região da Geórgia e do Cáucaso em geral. A coleção suporta espécies endêmicas, relictas e já extintas, uma vez amplamente disseminadas pelo Cáucaso.

É dada atenção especial aos dioramas de décadas, restaurados por especialistas do Museu Nacional que adotam abordagens modernas – tigre-turan e javali exibidos na floresta da planície de inundação de Kura; Fauna dos lagos e pantanais da Geórgia e variedade de mamíferos no panorama do rio Vere.

O projeto é o resultado de vários anos de intenso trabalho realizado em estreita colaboração com a National Geographic Magazine Georgia e o Georgian National Museum. A criação do primeiro Mapa Ilustrado da Biodiversidade do Cáucaso foi totalmente apoiada pelo projeto GIZ – Integrated Biodiversity Management, South Cáucaso. O evento está sendo implementado dentro do “Ano Europeu do Patrimônio Cultural 2018”.

tigre-turan e javali





Geologia


Não posso deixar de destacar a incrível exposição “Tesouros Medieval” mostra arte medieval pré-cristã e georgiana, que reflete a continuidade das tradições culturais que foram a base para a formação do estado georgiano e da identidade nacional.

Juntamente com as obras-primas das coleções do Museu Nacional da Geórgia, a exposição também apresenta manuscritos dos séculos 10 a 18, preservados no Centro Nacional de Manuscritos. Entre os objetos está o Alaverdi Four Gospels (1054), que é o único manuscrito georgiano que contém um Mandylion – uma impressão da face do salvador na mortalha. Feita de couro e metal, a capa é decorada com pedras preciosas e imagens de esmalte cloisonné de São Jorge. O manuscrito dos Quatro Evangelhos Vani, dos séculos XII e XIII, encomendado pela rainha Tamar, também é exibido. Este é um manuscrito festivo e ricamente iluminado, que se distingue pelo uso abundante de ornamentos, decorações e pedras preciosas.

Os visitantes terão a possibilidade de ver ícones únicos, bordados, objetos de pedra e madeira, metais e outros artefatos medievais. A exposição representa todo o contexto da originalidade da arte cristã georgiana e do desenvolvimento contínuo, tendo sua origem na arte pré-cristã.













Manuscrito dos Quatro Evangelhos



Por fim, para esse post, apresentamos “O Soviet Occupation Hall” (sala da ocupação soviética) está localizado no 4º andar. Aqui, os visitantes podem encontrar os arquivos pessoais do estado de figuras públicas georgianas “subversivas”, ordens para atirar ou exilar e outros artefatos que representam a repressão cultural e política da era soviética na Geórgia. A sala de exposições está equipada com monitores, onde os visitantes podem assistir a documentários de vários eventos históricos. A exposição também inclui uma das carruagens de trem em que foram executados os participantes do levante nacional de 1924. Também é dedicada à história do movimento anti-ocupacional de libertação nacional da Geórgia e às vítimas da repressão política soviética durante todo esse período.

A título de complemento e para o conhecimento do público em geral, Josef Stalin nasceu na cidade georgiana de Gori, a 18 de dezembro de 1878 e faleceu em Moscou, 5 de março de 1953, foi um revolucionário comunista e político soviético. Governou a União Soviética de meados da década de 1920 até sua morte em 1953, servindo como Secretário Geral do Partido Comunista da URSS de 1922 a 1952, e como primeiro-ministro de seu país de 1941 a 1953. Inicialmente presidindo um estado unipartidário oligárquico que governava pelo sistema de pluralidade, tornando-se de facto o ditador da União Soviética na década de 1930.
























Há muitas outras exposições ativas no museu e temas expetaculares para serem explorados pelo visitante. O Museu Nacional da Geórgia é, sem sombra de dúvida, parada obrigatória de Tblisi – Cultura e História ao Extremo. Valew Valew !!!

Mesquita Azul #Istambul, Turquia

Mesquita Azul (Sultan Ahmet Camii)
Cidade: Istambul, Turquia
Local: Parque Arqueológico Sultanahmet
Tema: História, Arquitetura e Religião
Site: http://www.bluemosque.co/
Google Maps: https://goo.gl/maps/BlueMosque
Preço Normal: FREE
Continuar lendo “Mesquita Azul #Istambul, Turquia”

The British Museum #Londres, Reino Unido

The British Museum
Cidade: Londres, Inglaterra
Local: Great Russell st, Russell Square
Underground: Quatro estações próximas

    1. Tottenham Court Road: 5min
    2. Holborn: 7min
    3. Russell Square: 7min
    4. Goodge Street: 8min

Tema: História Universal
Site: https://www.britishmuseum.org/
Google Maps: https://goo.gl/maps/BritishMuseum
Preço: FREE
Continuar lendo “The British Museum #Londres, Reino Unido”

Polish Army Museum #Varsóvia, Polônia

Polish Army Museum
Cidade: Varsóvia, Polônia
Local: Centro da Cidade, ala leste do prédio do Museu Nacional
Tema: Coleção de Artefatos Militares
Site: http://www.muzeumwp.pl/
Google Maps: https://goo.gl/maps/PolishArmyMuseum
Preço: 15 PLN (03 €)
Continuar lendo “Polish Army Museum #Varsóvia, Polônia”

05 Templos Religiosos #Nova Delhi, Índia

05 Templos Religiosos de Nova Delhi
Cidade: Nova Delhi, Índia
Tema: Religião | Cultura | Espiritualidade
Religiões: Islamismo, Hinduísmo, Sikhismo e Ecumenismo
Continuar lendo “05 Templos Religiosos #Nova Delhi, Índia”

Chernobyl Museu & Tour #Prypyat, Ucrânia

Chernobyl Museu & Tour 
Cidade: Prypyat, Ucrânia
Local: Zona de Exclusão de Chernobyl, 95km de Kyev, Fronteira com a Bielorrússia.
Tema: Catástrofe Nuclear | URSS 1986
Site: http://chornobylmuseum.kiev.ua
Tour: https://www.chernobyl-tour.com
Wiki: Acidente Nuclear de Chernobyl
WNA: https://www.world-nuclear.org/chernobyl
Google Maps: https://goo.gl/maps/Chernobyl
Price: Museu 24 UAH (1 €) – Tour 1d 2.500 UAH (90 €) e 2d 4.000 UAH (140 €)
Continuar lendo “Chernobyl Museu & Tour #Prypyat, Ucrânia”

Le Musée Matisse #Nice, France

Le Musée Matisse
Cidade:  Nice, France
Local: 164, avenue des Arènes de Cimiez | Colina Cimiez
Tema: Bellas Artes | Henri Matisse
Link: https://www.musee-matisse-nice.org/
News: Henri Matisse – The King of Colour – BBC
Google Maps: https://goo.gl/maps/MuseuMatisse
Price: 10
Continuar lendo “Le Musée Matisse #Nice, France”

Maidan | Praça da Independência #Kiev, Ucrânia

Maidan | Praça da Independência
Cidade: Kiev, Ucrânia
Local: Centro | Praça da Independência
Área: Maidan Nezalezhnosti
Tema: Política, Sociedade e Revolução
Foco: Revolução Estudantil contra o Governo
Período: Dez 2013 a Março de 2014
Documentário Netflix: Winter On Fire: Ukraine’s Fight for Freedom
Wiki: https://pt.wikipedia.org/wiki/Revolução_Ucraniana_de_2014
Site: https://www.maidanmuseum.org – Museum Em Construção –
Google Maps: https://goo.gl/maps/MaidanSquare
Continuar lendo “Maidan | Praça da Independência #Kiev, Ucrânia”

Amer Fort #Jaipur, Índia

Amer Fort
Cidade: Amer (ou Amber), Rajastão, Índia
Local: Cidade de Amer (montanhas) 11 km de Jaipur
Tema: História, Arquitetura, Cultura e Sociedade
Patrimônio Mundial da UNESCO, 2013
Site: https://www.travelogyindia.com/rajasthan/jaipur/amer-fort.html
Wiki: https://en.wikipedia.org/wiki/Amer_Fort
Arquitetura Mughal: https://www.hisour.com/mughal-architecture
Google Maps: https://goo.gl/maps/AmerFort
Preço: Turista Estrangeiro :: ₹ 550/-IND (7 €)
Continuar lendo “Amer Fort #Jaipur, Índia”

Castel Nuovo #Napoli, Itália

Castel Nuovo | Maschio Angioino
Cidade: Napoli, Itália
Local: Centro, em Frente ao Porto
Tema: Fortaleza Histórica – Castelo Medieval
Link: http://www.castelnuovo.it/
Wiki: https://it.wikipedia.org/wiki/Maschio_Angioino
Google Maps: https://goo.gl/maps/CastelNuovo
Preços: 6 EUR
Continuar lendo “Castel Nuovo #Napoli, Itália”